Análise | Batman vs. Superman: A Origem da Justiça

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Apesar de possuir um grande potencial para contar uma história envolvente, ‘Batman vs SUperman: A Origem da Justiça’, de Zack Snyder, tem um roteiro abaixo da média. 

Sinopse: Temendo que as ações de Superman não sejam contidas, Batman toma a frente para parar o Homem de Aço. Enquanto isso, o mundo tenta entender que tipo de herói ele realmente precisa.

 

Trabalho de roteiro

Não é a primeira vez que um filme da DC recebe um roteiro infeliz. Todavia, desta vez a tristeza provocada pela obra não está relacionada à empatia que seus personagens provocam, pois essa virtude é quase nula aqui. Não, neste caso o sentimento é meramente negativo, e se deve à escrita lamentável – digna de um profissional inteiramente inexperiente – dos responsáveis.

De toda forma, o maior problema da obra é que a solução proposta pelos roteiristas David S. Goyer e Chris Terrio para mover a trama do filme para frente parece se limitar a inserir um novo elemento em sua história. Assim, a trama da película acumula muitas possibilidades de desenvolvimento que acabam inutilizadas, desperdício de tempo.

Sem dúvida, há no trabalho algo de valor, já que, apesar de preguiçoso e cansativo, ele ainda possui algo de proveitoso. Afinal, a abordagem de uma trama política parece interessante em um primeiro momento. Contudo, este ou os outros momento s promissores do longa-metragem são suficientes para tornar o filme minimamente tolerável.

Batman vs Superman
Batman vs Superman/Divulgação

 

Atributos técnicos

Na maior parte das vezes, os blockbusters analisados, mesmo quando não podem ser considerados virtuosos, costumam possuir entre seus méritos ao menos o CGI. Mas até isso se torna um problema em ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça’. A questão é que, apesar de suficientemente convincentes, os efeitos especiais são excessivos e desnecessários. Além disso, é evidente que, para o diretor, efeitos especiais são suficientes para criar ação.

Certamente, existe algum apelo visual na produção, que chega a ser bela em determinados momentos. Uma das passagens em que isso ocorre é a – nada inédita – morte dos pais de Bruce Wayne. Por outro lado, não demora muito para que a obra se limite a uma mera caricatura do estilo estabelecido pelo diretor em trabalhos anteriores.

Batman vs Superman
Batman vs Superman/Divulgação

 

Considerações finais

Repetitivo e mais extenso do que o necessário, o filme em questão pode não ser o ponto mais baixo da DC, mas é certamente o mais tedioso. Infelizmente, mesmo ao juntar todos os pontos positivos do filme, ele ainda não deve ser confundido com uma produção satisfatória. 

 

Por Sergio Sbeghen

Batman vs Superman
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Deixe um Comentário

Veja também

Por que ler Alan Moore?

Pode-se dizer facilmente que Moore foi/é o maior quadrinistas de todos os tempos. Claro que ao lado dele surgiram outros grandes escritores como Frank Miller,

Leia mais >
Fechar Menu