Análise | Miles Morales: Homem-Aranha

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Escrito por Brian Michael Bendis, e desenhada majoritariamente por Sara Pichelli, Miles Morales: Homem-Aranha é um quadrinho publicado originalmente pela Marvel no universo Ultimate. Essa primeira edição brasileira faz parte da nova linha Marvel Teens e conta com as 10 primeiras edições de Ultimate Comics Spider-Man, e recebeu o formato de livro em 232 páginas.

Roteiro

Em Miles Morales: Homem-Aranha acompanhamos a origem do aracnídeo do universo Ultimate. Nesse universo, Osborn está tentando recriar o acidente que deu poderes ao Peter Parker, mas acidentalmente uma aranha acaba sendo levada para fora do laboratório, picando Miles e dando a ele poderes; não exatamente iguais aos de Peter, que morreu após uma incessante luta contra o Duende Verde (isso não é spoiler, está na sinopse da HQ).

É uma história de origem muito bem construído, que mostra os primeiros momentos de Miles com suas novas habilidades, que logo se tornam um fardo para ele. De inicio, o jovem garoto tem muita resistência em se tornar o Homem-Aranha, e esse processo de amadurecimento é bem gradativo. 

Marvel Comics/Miles Morales: Homem-Aranha/Divulgação

A HQ é extremamente prazerosa de ser lida e flui muito bem, suas mais de 200 páginas não são sentidas, e num dia tranquilo pode-se ler sem dificuldades. Isso se deve muito também aos diálogos de Bendis, que sem dúvidas está em seu auge nessas edições. As conversas entre Morales e Ganke (seu melhor amigo), são bem divertidos, e as conversas com seus pais conseguem passar um clima bem emotivo.

Nesse ponto o material é bem equilibrado entre ações e os momentos de desenrolar do roteiro. Nada está em excesso e tudo é muito divertido.

Morales é carismático ao seu modo e é muito fácil se identificar com ele. Como herói ele é atrapalhado pois está em começo de carreira, e a maneira como ele vai se descobrindo é bem convincente e descontraída.

Um Novo Aranha?

Muitos dos elementos que compõem Miles Morales vêm de Peter. Suas origens são bem parecidas: uma aranha geneticamente modificada que ao picar uma pessoa lhe concede habilidades especiais. Em dado momento Miles acaba se deparando com o já famoso lema “com grandes poderes vem grandes responsabilidades”. Entretanto, não há problemas nisso, na realidade é algo bem óbvio e crível dada as circunstâncias; ambos possuem praticamente os mesmo poderes, e como o Homem-Aranha já havia atuado, Miles tenta usá-lo como parâmetro para se fortificar.

A releitura dos vilões para o universo Ultimate é outro ponto muito legal. O personagem Escorpião está bem ameaçador e até mesmo um pouco visceral. 

É engraçado ver como os vilões, e até outros heróis que aparecem ao decorrer da história, se parecem umas cinco vezes fisicamente maiores que Miles, que é só um garoto perdido, buscando entender tudo o que está acontecendo.

Arte

Sara Pichelli manda muito bem nos desenhos. Não é nada inovador ou genial, mas faz jus a criação de novo herói. Chris Samnee e David Marquez também desenham algumas edições, que mantém a qualidade artística. 

Vale fazer também uma menção ao uniforme de Miles, que é muito irado.

miles morales homem aranha
Marvel Comics/Miles Morales: Homem-Aranha/Divulgação

Infelizmente o próprio formato da edição acaba não ajudando muito nesse aspecto artístico. Por ele possuir o formato de livro, suas dimensões são menores que a tradicional americana, o que diminui o tamanho das ilustrações e letras. Provavelmente a Panini optou por esse formato, assim como fez com a linha DC Teens por exemplo, com objetivo de baratear o valor do material, queainda assim é relativamente alto.

Considerações Finais

Miles Morales: Homem-Aranha conta a origem de um novo grande herói, que apesar de levar o nome ‘Homem-Aranha’ possui suas singularidades bem definidas. Bendis mais uma vez dá uma aula de como escrever diálogos, acompanhado de uma história divertida e interessante. 

Por Geraldo Campos

 

 

miles morales homem aranha
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Deixe um Comentário

Veja também

Fechar Menu