Análise | Homem de Ferro 2 (2010)

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Assistir qualquer filme da Marvel após saber dos desfechos da saga do infinito é de aquecer os corações dos fãs.  Em “Homem de Ferro 2” com a cena inicial do Tony dizendo “como é bom estar de volta” nunca foi tão emocionante. O filme mostra, além de referências de “Demônio na garrafa”, uma das melhores fases do Homem de Ferro durante seu período de atividade, mas o filme não é só isso…

 

Homem-de-Ferro
Disney/Divulgação

 

Roteiro

Infelizmente todo o roteiro foi simplista com todos os pontos do filme, sendo o mais promissor a ideia de privatizar os heróis, que só foi desenvolvida de forma mais aprofundada na série “The Boys”, mas ainda assim o roteiro é bem amarrado ao trazer um cômico característico da Marvel. Razão pela qual o filme não tem um ar sério como em “Vingadores: Ultimato”, apesar das constantes piadas e alívios cômicos do filme, o Tony quando está introspectivo pensando em como sobreviver é o ápice da tensão, sendo poucas essas partes mais sérias, que inclusive mostra a habilidade de Downey Jr. atuando. Um ponto a ser levantado é a saída inteligente dos diretores para derrotar o vilão, mas acabou deixando essa luta menos épica do que o primeiro encontro do Homem de Ferro com o Chicote Negro.

 

homem-de-ferro
Disney/Divulgação

 

Personagens

A atuação não decepciona, pois todos os personagens se encaixaram perfeitamente com o carisma dos atores e atrizes, revelando uma excelente química entre todos. Valendo destaque para a primeira vez que Scarlet Johansson atua como Viúva Negra, roubando a cena e demonstrando como pode ser muito bom um filme solo de espionagem dela. Uma menção honrosa a brilhante física de holograma que o filme utiliza, podendo ser a melhor execução dos cinemas.

 

Homem-de-Ferro
Disney/Divulgação

 

Ambientação

O filme é quase tomado completamento pelo luxo milionário, sendo interessante o cenário da Rússia pobre e sua população contraponto com a cara Califórnia e seus empresários. A mitologia e ciência apresentadas são ideias promissoras, porém acaba sendo esquecida pelo roteiro, transformando-as em algo superficial. Dessa forma resta apenas hipóteses sem o devido aprofundamento que o filme poderia ter explorado.

 

Homem-de-Ferro
Disney/Divulgação

 

Figurino

O filme soube adaptar bem o uso da maquiagem com o CGI, sendo impressionante a realidade das batalhas e explosões e os ferimentos ocasionados por elas. Depois de ver a nano tecnologia do Stark em ação nos filmes seguintes, as armaduras desse filme acabam parecendo pacatas, mas se levar em conta a época que o filme foi produzido denota muito bem o salto tecnológico fantástico.

 

Homem-de-Ferro
Disney/Divulgação

 

Trilha sonora

A trilha sonora desse filme falha ao apresentar incríveis músicas, sendo apenas uma ou duas memoráveis enquanto o resto das músicas acaba passando despercebido. Entretanto esse erro foi resolvido mais tarde nos próximos filmes da Marvel, se destacando o incrível trabalho de mixagem de som e composição das músicas de filmes como “Vingadores: Guerra Infinita” e “Pantera Negra”.

 

Homem-de-Ferro
Disney/Divulgação

 

Considerações finais

No filme nota como espionagem e sabotagem industrial é um tema legal para se trabalhar, mas mesmo com bons plots, o filme tende para o mais para algo simples e agradável. Se tornando mais comédia e ação do que ação e aventura. Por mais desconfortos que Rourke pode ter causado nos sets de filmagem por querer se “passar” por diretor, as atuações parecem não ter sido prejudicadas.

Realmente a impressão dada que o destino de Tony Stark já estava selado desde sempre fica forte ao ver os atos dele. A conexão com “Vingadores: Ultimato” fica clara que as atitudes do Homem de Ferro nunca mudaram, é como se desde 2010 os diretores estivessem tentando avisar do desfecho que essa história teria, principalmente com o discurso de um Tony Stark “novo” sobre legado e o que escolhemos deixar pra trás combina perfeitamente com as ações de um Tony Stark “velho”.

 

Quem mais encontrou o Peter Parker nesse filme?

 

Higor Mattos

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Deixe um Comentário

Veja também

Top HQs que deveriam virar filme

Desde a última década os filmes inspirados em quadrinhos têm ganhado muito destaque. Não só os de super heróis, como também materiais mais independentes como

Leia mais >
Fechar Menu